Comércio capixaba em maio apresenta alta comparado a 2018

Porém, os indicadores
apresentaram pequenas variações relacionadas ao mês anterior

O
comércio do Espírito Santo continuou apresentando um desempenho desfavorável em
maio, com uma pequena alta de 0,5% em relação ao mês anterior. No conceito de
comércio ampliado, a variação positiva foi um pouco maior, de 1,3%. Em relação
a maio/2018, os indicadores continuam positivos nas duas modalidades, com alta
de 6,5% no comércio restrito e 12,9% no ampliado.

Os dados são com base na Pesquisa Mensal do Comércio (PMC),
divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com
análise da Assessoria Econômica da Fecomércio-ES.

Embora
os números em relação ao ano passado continuem positivos, tem se verificado uma
redução do ritmo de crescimento nos últimos três meses. A economia capixaba
como um todo mostrou uma desaceleração no primeiro trimestre do ano de 2019 em
relação ao ano passado, com variação negativa de 0,1%, segundo dados do Produto
Interno Bruto (PIB) capixaba divulgados pelo Instituto Jones dos Santos Neves
(IJSN).

O
presidente da Fecomércio-ES, José Lino Sepulcri, destaca que o cenário
econômico e político do país vem freando a recuperação do comércio, assim como
dos demais setores da economia. “Diante disso, os indicadores de vendas vêm
mostrando altas tímidas e pontuais e acumulando um resultado cada vez menor
para o fechamento do ano. A recuperação lenta dos empregos continua sendo o
principal desafio nesse contexto, pois implica diretamente na renda das
famílias, na segurança e na disposição para o consumo” explica.

No
desempenho por atividades, em relação ao ano passado, apenas um dos dez
segmentos pesquisados obteve variação negativa em maio de 2019 que foi o de
Livros, jornais, revistas e papelaria (-39,7%) e está em queda desde julho de
2018. Já o destaque positivo foi para Equipamentos e materiais para escritório,
informática e comunicação (+92,7%), segmento que caiu muito nos anos de crise e
com as condições de crédito um pouco mais favoráveis, voltou a crescer.

Brasil

No
Brasil, o comércio restrito ficou praticamente estável com variação de -0,1%
frente a abril e obteve alta de 1,0% em relação a maio de 2018. Já o comércio
ampliado também se manteve estável em relação ao mês anterior (+0,2%) e cresceu
6,4% em relação ao mesmo mês de 2018.

Nota Técnica

Os dados da
Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) são disponibilizados mensalmente pelo
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A PMC tem por objetivo
produzir indicadores que permitam acompanhar o comportamento conjuntural do
comércio no País e nas Unidades da Federação a partir da receita bruta de
revenda nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas,
e cuja atividade principal é o comércio varejista. Os dados são divulgados com
2 (dois) meses de defasagem e poderão sofrer atualizações na divulgação
seguinte. A análise dos dados do Espírito Santo é elaborada pela Assessoria
Econômica da Fecomércio-ES.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique atualizado

Assine e receba nosso conteúdo em sua caixa de entrada.

Formulário Newsletter