INTEGRADO AO SISTEMA FECOMÉRCIO ES
  • Sindical

  • Institucional

  • Serviços

  • Comunicação

  • Contato
  • Notícias
  • Fotos

  • CARTÃO DO EMPRESÁRIO


Novo comando da Fecomércio anuncia choque de gestão no Sistema

Publicado em 27/06/2022

O presidente Idalberto Moro antecipou o anúncio de várias medidas

O Sistema do Comércio, liderado pela Federação do Comércio e constituído ainda pelo Serviço Social do Comércio- Sesc-ES e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial-Senac-ES, experimentará um “choque de gestão”, segundo anunciou o presidente recém empossado para o quatriênio 2022-2026, Idalberto Moro. 

Ao discursar no fecho da solenidade formal de transmissão de posse da diretoria eleita para o novo período administrativo, Moro anunciou de imediato a implementação de medidas como a atualização dos estatutos da Federação do Comércio, a definição do mandato de quatro anos sem reeleição e a instituição de um Conselho Fiscalizador autônomo que tanto auxiliará quanto fiscalizará o sistema.

INTEGRAÇÃO
O presidente anunciou também a adoção de um modelo de integração entre as entidades proporcionando sinergia e proporcionando ações de complementariedade entre as duas grandes entidades do sistema, Sesc e Senac. Segundo ele, uma ação que uma das entidades desenvolver em determinado local poderá estar associada a ação da entidade parceira, voltada para o mesmo público. Mesmo as instalações físicas deverão ser integradas, segundo o presidente da Fecomércio antecipando a ideia de localizar a direção do Sesc e do Senac em um mesmo local, o prédio erguido pela entidade patronal ao lado de sua sede, em Santa Lúcia, concentrando as funções administrativas do Sistema.

O novo presidente do Sistema Comércio declarou que pretende ampliar o apoio aos setores de turismo e de serviços, que considerou insuficientemente fortalecidos, contrastando com sua relevância econômica. Ainda na agenda do novo presidente consta uma ação sistemática de fortalecimento ao surgimento de novas lideranças e a  formação de novos sindicatos, ampliando a base de representação do setor terciário. Ele adiantou que as ações do Sesc e do Senac voltadas predominantemente para a sociedade deverão contemplar os sindicatos, no intuito de fortalece-los. Inclusive, destacou, se for o caso cedendo instalações das unidades do Sistema para abrigar esses sindicatos.

ORIENTAÇÃO
Em um discurso que manteve em toda a sua extensão um tom de respeito e consideração aos antecessores, reconhecendo-lhes o legado de importantes estruturas construídas em benefício do Espírito Santo, Idalberto Moro antecipou a revogação de uma orientação que o sistema cultivou durante os anos sob a direção anterior. Não investirá em negócios imobiliários como os antecessores fizeram prevenindo-se de uma eventual extinção da contribuição compulsória em favor do sistema (2,5% da folha de pagamento das empresas comerciais). O novo presidente quer adotar práticas inovadoras com uso intensivo de tecnologias de processos que substituam métodos de eficácia discutível. E quer fazer do Senac um hub de inovação, ancorando na entidade as ações de planejamento e fomento à incubação de processos e produtos inovadores.

O ex-presidente José Lino Sepulcri e os  superintendentes anteriores, Gutman Uchoa de Mendonça e Dionísio Corteletti antecederam com seus pronunciamentos a fala de Idalberto Moro. Sepulcri agradeceu a equipe que lhe ajudou a gerir o sistema por 16 anos e revelou o legado financeiro de R$ 343 milhões que as três entidades deixam no seu conjunto para a nova direção, Mendonça fez um retrospecto de seu trabalho durante 63 anos à frente do SESC, ele que ingressou na entidade em agosto de 1959, listou o rol de realizações ao longo desse período e asseverou que o Sistema tem autonomia de manutenção por mais sete anos, se perder a contribuição compulsória. 

Dionísio Corteletti falou de sua realização pessoal como diretor do Senac e se emocionou ao falar da importância do seu trabalho, exercido ao longo de 28 anos, como propósito de vida. Os novos superintendentes das entidades, Richardison Schimittel, do Senac, e Bruno Negris, do SESC também falaram repassando aspectos de suas biografias profissionais e do estímulo que representou o convite para esses desafios gerenciais.

                                  Diretoria Fecomércio 2022-2026

                      Efetivos

                Suplentes

Presidente: Idalberto Luiz Moro

        Jorge luiz Nicchio

1ºVice-presidente:Luiz Coelho Coutinho

        João Luiz Doriguetti

2ºVice-pres.: Cláudio Pagiola Sipollati

        Alcemir José de Bruym

3ºVice pres.: José Carlos Bergamin

        José Olavo Médice Macedo

1º Secretário: Waldês Calvi

        Ilson Xavier Bozi

2º Secretário: Marcos M. de Magalhães

        João Tarcício Falqueto

3º Secretário: Lésio R. Contarini Jr.

        Rogério Abranches Alcântara

1º Tesoureiro: Eliomar Cesar Avancini

        Edson Daniel Marchiori

2º Tesoureiro: Aurélio C. da Fonseca

        Ana Cláudia Grobério

3º Tesoureiro: Audenir Gomieri

        Carlúcio Rocha Nunes

Dir. de Patrimônio: César Bressan

        Antônio de Pádua Faustini

                                               Conselho Fiscal       

                      Efetivos

                    Suplentes

Sidemar de Lima Acosta

       Moacyr A. Menegatti Júnior

Ricardo Gomes da Silva

       Sônia Cristina Iamonde

Darcy Júnior Lugão dos Santos

       José Antônio Pupim

                                  Delegados-Representantes à CNC

                      Efetivos

                    Suplentes

 1 – José Lino Sepulcri

              Luiz Coelho Coutinho

 2 – Idalberto Luiz Moro

              Cláudio Pagiola Sipolatti


Novo comando da Fecomércio anuncia choque de gestão no Sistema

Compartilhe:

 

 

Visitas: 260



CONTATO


NEWSLETTER


LOCALIZAÇÃO


REDES SOCIAIS


Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.