INTEGRADO AO SISTEMA FECOMÉRCIO ES
  • Sindical

  • Institucional

  • Serviços

  • Comunicação

  • Contato
  • Notícias
  • Fotos

  • CARTÃO DO EMPRESÁRIO


Retrospectiva Pandemia Covid-19 (2020 - 2021 - 2022)

Publicado em 20/04/2022

CENÁRIO COMÉRCIO 2020 e 2021

- O ano de 2021 foi desafiador, mas um pouco menos que em 2020, pois já se  sabia lidar um pouco melhor com a situação.

- Entre as diversas situações em 2020, teve fechamento total, parcial, alternado dos  estabelecimentos, entre outros modelos.

- Em 2021, na segunda quinzena de março, foram novamente ampliadas as medidas restritivas para todo o Estado com duração de 14 dias (De 28/03 a 04/04). Elas restringiam setores do comércio, atividades sociais e serviços públicos.  

- Nessa época, medidas como não funcionamento de alguns segmentos de comércio e suspensão do transporte coletivo (metropolitano, intermunicipal,  interestadual e municipal) afetaram a circulação da população capixaba e,  consequentemente, a rotina dos setores do comércio de bens, serviços e turismo.
 

 VENDAS COMÉRCIO
    
- Após o período inicial mais complicado em 2020, o comércio conseguiu reagir de  forma significativa no segundo semestre e assim foi até meados de 2021.

- Assim, no acumulado do ano de 2020 o comércio obteve um crescimento de  quase 5% em relação a 2019 nas duas modalidades da Pesquisa Mensal do  Comércio (PMC) do IBGE.  

- A partir do segundo semestre de 2021 notou-se uma desaceleração do crescimento das vendas do comércio.

- Ainda assim, o ano de 2021 mostrou crescimento frente a 2020 de 6,8% para o  comércio restrito e 13,6% para o ampliado (que inclui vendas de veículos,  motocicletas, partes e peças e de material de construção), de acordo com o IBGE.  

- Atualmente as vendas do comércio continuam crescendo, porém em menor ritmo.  A continuidade do crescimento vem precisando de outros estímulos.  

- Nos dois primeiros meses de 2022, as vendas do comércio apresentaram uma  taxa mensal média de crescimento em torno de 2%.
    
- Em relação ao mesmo período do ano passado, o acumulado dos dois primeiros  meses de 2022 mostrou um crescimento de 8,7% no conceito restrito e de 2,6% no  comércio ampliado.

- A alta em relação ao ano passado deve-se em parte pela base fraca de  comparação, lembrando que nos dois primeiros meses do ano em 2021 já se tinha  sinais de uma nova onda de infecções de Covid-19.


EMPREGOS

- Os dados do Caged/MTE mostraram que, no auge da pandemia em 2020 no segundo trimestre, todo o Espírito Santo perdeu quase 20 mil empregos formais. Só  no Comércio foram 8 mil.

- Mas ainda em 2020 o Estado apresentou saldo positivo de 2.542 empregos  formais entre admissões e demissões ao final do ano.

- No ano de 2021, o acumulado de janeiro a dezembro o saldo entre admissões e  demissões no Espírito Santo foi positivo em 52.548 vagas formais de trabalho.
    
- O Comércio representou 29% de todo o emprego gerado no Estado (cerca de 15  mil). O setor de Serviços representou 43% (cerca de 23 mil).  

- Em janeiro e fevereiro de 2022 no Estado já foram criados 10.686 empregos formais.


FECHAMENTO/ABERTURA DE ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS


- No ano de 2021 o saldo entre aberturas e fechamentos de lojas no Espírito Santo  ficou positivo em 4.047 estabelecimentos. O indicador é saldo líquido da  movimentação de aberturas e fechamento de estabelecimentos comerciais formais  com vínculos empregatícios.  

- Para efeito comparativo, no ano de 2020 houve fechamento (saldo líquido  negativo) de 1.700 estabelecimentos comerciais. Historicamente não foi maior  apenas dos anos de 2015 (-3.265) e 2016 (-3.005).


EXPECTATIVAS PARA 2022
    
- Mesmo sob condições adversas, o ano de 2021 foi de avanço para boa parte dos  setores produtivos. E foi assim também com o comércio do Espírito Santo que  conseguiu reaver as perdas do período de pandemia.

- Em 2022, o principal desafio deixa de ser questão sanitária e passa a outras  questões como a inflação e consequente aumento de juros. Soma-se a isso os  reflexos dos imbróglios no exterior e o ambiente político das eleições no Brasil.

- A recuperação do nível de emprego tem acontecido de forma satisfatória e  constante e tem ajudado a manter o consumo nesse momento, mas o cenário  sugere cautela para o aumento de gastos das famílias.


Retrospectiva Pandemia Covid-19 (2020 - 2021 - 2022)

Compartilhe:

 

 

Visitas: 69



CONTATO


NEWSLETTER


LOCALIZAÇÃO


REDES SOCIAIS


Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.