INTEGRADO AO SISTEMA FECOMÉRCIO ES
  • Institucional

  • Sindical

  • Serviços

  • Notícias
  • Comunicação

  • Fotos

  • Contato


Vendas do comércio capixaba crescem pela terceira vez consecutiva em julho

Publicado em 14/09/2020


Setor vem se recuperando gradativamente

DESTAQUES

Em julho as vendas do comércio capixaba cresceram 0,7% frente a junho no conceito restrito. Em relação a 2019 houve alta de 8,7%;

No comércio ampliado (que inclui os segmentos de veículos e materiais de construção) o crescimento foi de 5,2% frente ao mês anterior.  E em relação a 2019 registrou alta de 7,2%;

No acumulado de janeiro a julho de 2020 o comércio restrito ficou estável (0,0%) e o ampliado ainda registra queda de 2,5% em relação ao mesmo período do ano passado;

Em relação ao ano passado, seis dos dez segmentos pesquisados obtiveram variação positiva em julho de 2020, com destaque para Material de Construção (+95,1%) e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas (+15,8%).




ANÁLISE COMPLETA

Pelo terceiro mês consecutivo, as vendas do comércio capixaba registraram crescimento.  Em julho, as vendas tiveram alta de 0,7% frente a junho no conceito restrito e em relação ao ano passado houve alta de 8,7%. No comércio ampliado, o indicador também avançou nas duas comparações, sendo 5,2% maior contra o mês anterior e 7,2% melhor em relação ao ano passado. 

Com esses resultados, o acumulado de janeiro a julho de 2020 para o comércio restrito ficou estável (0,0%) e o comércio ampliado diminuiu as perdas no ano (sendo 2,5% menor) em relação ao mesmo período de 2019. 

A Fecomércio-ES avalia que o comércio está reagindo e há um sentimento de retorno da confiança dos consumidores, sendo refletido nos indicadores de vendas. Gradativamente o setor está recuperando o impacto negativo causado pela pandemia. A reabertura mais ampla das atividades econômicas com a desaceleração das perdas do mercado de trabalho tem contribuído para a volta da disposição a consumir. Também fica evidenciado o impacto positivo das medidas de suporte à renda e manutenção dos empregos, abrindo perspectivas mais otimistas para o segundo semestre de 2020.

 
Resultados JULHO

Comércio Restrito. Em julho de 2020 as vendas do comércio capixaba (restrito) apresentaram alta de 0,7% em relação ao mês anterior. Na comparação com julho de 2019 também avançou, sendo 8,7% maior. Com esse resultado, o acumulado dos primeiros sete meses do ano ficou estável em relação ao mesmo período de 2020.

Comércio Ampliado. No conceito ampliado, que inclui vendas de veículos, motocicletas, partes e peças e de material de construção, as vendas subiram 5,2% em relação ao mês anterior e 7,2% frente a 2019. O acumulado de janeiro a julho ainda mostrou um recuo de 2,5% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Desempenho por atividades. Em relação ao ano passado, seis dos dez segmentos pesquisados obtiveram variação positiva em julho de 2020, com destaque para Material de Construção (+95,1%). O IBGE ainda não fornece os dados estaduais da comparação mensal classificado por atividades.


Brasil

Comércio Restrito e Ampliado. No Brasil, o comércio restrito cresceu 5,2% em julho em relação a junho. Em relação a julho de 2019 houve alta de 5,5%. Já o comércio ampliado cresceu 7,2% na comparação mensal e 1,6% em relação a 2019. 

Unidades da Federação. Na passagem de junho para julho de 2020, houve resultados positivos em 21 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Amapá (34,0%), Paraíba (19,6%) e Pernambuco (18,9%). Para a mesma comparação, no comércio varejista ampliado, a variação entre junho e julho obteve resultados positivos em 25 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Amapá (35,0%), Paraíba (21,0%) e Pernambuco (15,8%).

Comparando julho de 2020 com o mesmo mês em 2019, houve alta nas vendas do comércio em 20 Unidades da Federação, com destaque para: Pará (23,5%), Maranhão (21,3%) e Amazonas (19,7%). Para a mesma comparação, no comércio ampliado, a variação positiva se deu em 19 Unidades da Federação, com destaque para: Amazonas (21,5%), Pará (21,1%) e Amapá (20,8%).


Nota Técnica

Os dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) são disponibilizados mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A PMC tem por objetivo produzir indicadores que permitam acompanhar o comportamento conjuntural do comércio no País e nas Unidades da Federação a partir da receita bruta de revenda nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, e cuja atividade principal é o comércio varejista. Os dados são divulgados com 2 (dois) meses de defasagem e poderão sofrer atualizações na divulgação seguinte. A análise dos dados do Espírito Santo é elaborada pela Assessoria Econômica da Fecomércio-ES. 




Vendas do comércio capixaba crescem pela terceira vez consecutiva em julho

Compartilhe:

 

 

Visitas: 120



CONTATO


NEWSLETTER


LOCALIZAÇÃO


REDES SOCIAIS


Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.