INTEGRADO AO SISTEMA FECOMÉRCIO ES
  • Institucional

  • Sindical

  • Serviços

  • Notícias
  • Comunicação

  • Fotos

  • Contato


Empresários capixabas reforçam a prevenção e conscientização no comércio

Publicado em 20/05/2020

Com a retomada gradual e alternada das atividades, setor fortalece luta contra o Coronavírus em todo o Estado

Após quase dois meses com os estabelecimentos fechados, como medida para evitar a disseminação do Coronavírus (Covid-19), determinada pelo Governo do Estado, os empresários capixabas retomaram os seus negócios de forma gradual e alternada nos municípios considerados de Alto Risco no dia 11 de maio. Na data, os municípios de Vitória, Vila Velha, Cariacica, Viana, Serra, Fundão e Santa Teresa estavam classificados nessa categoria. Nesta semana, a inclusão da cidade de Presidente Kennedy neste grupo.

Com a reabertura, os comerciantes se mobilizaram para adotar todas as orientações sanitárias definidas. A cada dia novos investimentos estão sendo feitos na compra de Equipamento de Proteção Individual (EPI) e Equipamento de Proteção Coletiva (EPC), além da disponibilização de máscaras, álcool em gel, locais para higienizar as mãos com água e sabão, aferição diária de temperatura dos colaboradores e marcações locais nos estabelecimentos comerciais nos segmentos lojistas, atacadistas e supermercadistas.

De acordo com o presidente da Fecomércio-ES, José Lino Sepulcri, os empresários e sindicatos filiados a entidade estão cumprindo rigorosamente para o bem da sociedade e da economia capixaba. “Estamos retornando gradualmente com a plena conscientização de todos os envolvidos para buscarmos a contenção do vírus e manter nossos comércios abertos, visando o desenvolvimento das comunidades e municípios e preservando os empregos de milhares de capixabas”, explica. Para se ter uma ideia, a perda de faturamento do comércio no Estado do Espírito Santo, no período de 15 de março a 10 de maio vigente, foi de R$ 3 bilhões (CNC).

Neste cenário, Sepulcri ainda reforça o otimismo para as próximas semanas, considerando o comprometimento dos empresários com os colaboradores e consumidores de seus estabelecimentos comerciais. “A entidade está confiante na retomada e na expectativa, quem sabe, de um novo cenário com mais flexibilização do governo. O comércio é uma grande fatia do PIB capixaba e precisa se reerguer trabalhando. Por isso, estamos em contato diário com o governo estadual, empenhados nisso”, conta. 

Reabertura

O decreto de flexibilização da abertura do comércio, anunciado no dia 8 de maio, pelo governador do estado Renato Casagrande estabeleceu que o atendimento presencial nos estabelecimentos comerciais, galerias e centros comerciais só devem acontecer em dias alternados, de segunda à sexta-feira, de 10h às 16h. Sendo que, nos dias pares do calendário, somente lojas de produtos para uso pessoal podem abrir, como como vestuário, calçados, cosméticos, perfumarias, acessórios, óticas, artigos esportivos e similares.

E nos dias ímpares, lojas de produtos não pessoal como eletrodomésticos e eletrônicos, materiais de construção, lojas de venda de peças automotivas, lojas de venda de veículos automotores, móveis, colchões, cama, mesa e banho, artigos de festas e decoração, e artigos de informática.

A entidade já havia tido experiência da reabertura liberada inicialmente em alguns municípios considerados de Risco Moderado e Baixo a partir do dia 22 de abril. Nessas cidades, cada prefeitura municipal definiu um horário de funcionamento e critérios para reabertura do comércio, com turnos diferentes para determinados segmentos.

Mobilização

O Sistema Fecomércio, Sesc e Senac do Estado do Espírito Santo desde o início da pandemia fortalece a campanha do sistema comércio a nível nacional e mobiliza a sociedade em prevenção ao Coronavírus (COVID-19). Uma das atuações, foi a divulgação das medidas preventivas nos estabelecimentos, como a da Cartilha Interativa - Orientações para a prevenção contra a Covid-19, produzida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). 

Dentre as ações realizadas pelas entidades coirmãs, está o programa Mesa Brasil Sesc que continua levando alimentos e produtos de higiene para as entidades beneficiadas durante a pandemia, que no último mês de abril, distribuiu mais de 130 toneladas de alimentos, a mais de 25 mil cidadãos capixabas cadastrados no programa. Além de pensar no bem-estar neste momento de grande impacto no equilíbrio emocional de cada cidadão, com a produção da cartilha “Saúde Mental em tempos de Coronavírus”, desenvolvida por meio da Gerência Administrativa de Pessoal e RH 2020 do Sesc Espírito Santo.

Também tem as atividades da regional Senac, como o Senac EAD que registrou 739 matrículas de cursos online gratuitos para os capixabas. Além das lives da entidade nas redes sociais que abordam dicas nos setores de comércio e serviços, conteúdos práticos para a aplicação em negócios do dia a dia, desenvolvimento de carreira e aprimoramento de técnicas. Esses, com instrutores Senac e tradutor simultâneo de Língua Brasileira de Sinais (Libras). A entidade também disponibilizou acesso livre da Biblioteca Digital com mais de 600 títulos em livros para alunos, colaboradores e docentes como opção de ferramenta para leitura e aprendizado.

Turismo

O setor turístico mundial e capixaba também sofre fortemente os reflexos da pandemia do Coronavírus. As medidas para conter a expansão do vírus impactaram diretamente na circulação e na restrição à aglomeração de pessoas o que provocou quase a paralisação total do setor do turismo e vem acumulando muitos prejuízos. 

De acordo com a Câmara Empresarial do Turismo (CET-ES), a partir de dados da CNC, o setor registrou uma perda de R$990 milhões, considerando a segunda quinzena março até a primeira semana de maio/2020. Os números refletem os cancelamentos das viagens de lazer e corporativas, dos eventos, das reservas em hotéis, das atividades recreativas e à diminuição do fluxo de pessoas em restaurantes. Em maio, alguns estabelecimentos hoteleiros retomaram às atividades, porém, com pouco fluxo. Mas os voos continuam reduzidos.

Imagem: Freepik - Banco de imagem 
Empresários capixabas reforçam a prevenção e conscientização no comércio

Compartilhe:

 

 

Visitas: 257



CONTATO


NEWSLETTER


LOCALIZAÇÃO


REDES SOCIAIS


Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.