INTEGRADO AO SISTEMA FECOMÉRCIO ES
  • Institucional

  • Sindical

  • Serviços

  • Comunicação

  • Notícias
  • Imagens

  • Contato


Caged registra melhor resultado anual desde 2013

Publicado em 11/03/2020

ES gerou 19 mil empregos no fechamento anual do ano de 2019 com destaque para Serviços e Comércio.

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apresentou o segundo ano consecutivo na qual as admissões superaram as demissões no mercado de trabalho formal do Espírito Santo o que resultou o melhor resultado desde 2013. Todas as atividades fecharam o ano com saldo positivo, mas foi o setor de Serviços que mais contribuiu para o resultado, seguido pelo Comércio. Os dados são do Caged, com análise regional da Assessoria Econômica da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Espírito Santo (Fecomércio-ES).

Mesmo apresentando um resultado negativo no mês de dezembro, o ano de 2019 refletiu uma diminuição do ritmo de demissões, isso porque, historicamente, acontecem mais demissões que admissões no último mês do ano e o resultado negativo em 2019 foi o menor em 12 anos.

O presidente da Fecomércio-ES, José Lino Sepulcri, acredita que a continuidade da criação de empregos formais é mais um sinal de que a economia está se recuperando, com isso tanto consumidores, quanto empresários ficam mais confiantes e, assim, começa a movimentar um ciclo positivo na economia. 

“Apesar de ainda não ter recuperado todos os empregos perdidos no período de crise, os números estão em crescimento, o que é fundamental para a melhoria no desempenho dos demais indicadores da economia. As expectativas para 2020 são positivas, sob a perspectiva de um cenário econômico mais favorável. Todas as atividades fecharam o ano com saldo positivo, sendo o setor de Serviços o que mais contribuiu para o resultado, seguido pelo Comércio”, explicou. 

O mercado de trabalho do Espírito Santo apresentou um recuo no mês de dezembro, devido a movimentação de 22.057 admissões contra 25.903 demissões, gerando o saldo líquido negativo de 3.846 empregos com carteira assinada. 

O acumulado de janeiro a dezembro de 2019 foi positivo em 19.537 postos de trabalho formais no indicador de criação de empregos em oito meses do ano. Pela segunda vez consecutiva o Estado fecha um ano com o indicador de criação de empregos no positivo.

Já o resultado anual, o setor que mais contribuiu para a criação de empregos formais no Espírito Santo foi o de Serviços, resultando um saldo líquido entre contratações e demissões de 11.018 postos de trabalho. De forma geral, todos os setores apresentaram saldos positivos no ano, no Estado.

Brasil
Após oito meses consecutivos, o Brasil extinguiu postos de trabalho em dezembro, apresentando um saldo negativo entre admissões e demissões de 307.311 postos de trabalho formais. 

Os setores de Serviços (-113.152) e Construção Civil (-46.886) foram os setores que mais influenciaram negativamente. Mesmo com esse resultado, o país acumulou em 2019 a geração de 644.079 empregos com carteira assinada. Os setores de Serviços (+382.525) e Comércio (+145.475) foram os que mais contribuíram para o alcance do resultado positivo no ano.

Nota Técnica
Os dados do Mercado de Trabalho Formal são disponibilizados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), órgão do Ministério da Economia (ME), para o Brasil e Unidades de Federação. A análise dos dados do Espírito Santo é realizada pela Assessoria Econômica da Fecomércio-ES.

Caged registra melhor resultado anual desde 2013

Compartilhe:

 

 

Visitas: 33



CONTATO


NEWSLETTER


LOCALIZAÇÃO


REDES SOCIAIS


Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.