INTEGRADO AO SISTEMA FECOMÉRCIO ES
  • Institucional

  • Sindical

  • Serviços

  • Notícias
  • Comunicação

  • Fotos

  • Contato


Comércio e turismo capixaba já se preocupam com os reflexos do Coronavírus

Publicado em 10/03/2020

Dificuldades poderão ser sentidas nos setores a médio e longo prazo

Os efeitos do Coronavírus têm impactado a economia global e alguns pontos começam a ser sentidos no Estado do Espírito Santo e no país. Com a paralisação da produção nas empresas chinesas, epicentro da doença, devido ao surto, as companhias brasileiras já estão em alerta e percebendo o atraso de matérias-primas e mercadorias vindas da China, que podem afetar nos próximos dias diretamente o comércio, principalmente o eletrônico.

A importação capixaba apresentou um recuo, no entanto, de acordo com os dados do Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Estado do Espírito Santo, essa retração aconteceu devido ao aumento no atraso das mercadorias e ao prazo de trânsito estendido, possivelmente pela dificuldade de atracar e saírem dos portos, com o agravamento da situação do Coronavírus.

Algumas indústrias de eletrônicos no Brasil, por exemplo, mudaram a rotina de trabalho reduzindo a carga horária semanal e outras começaram a conceder férias coletivas aos funcionários pela falta de matéria-prima. Exemplos de insumos e mercadorias que estavam previstas para fevereiro, só devem ser recebidos em março ou abril. 
Foto: Reprodução/Internet

Já as exportações, que vinham recuando desde o ano passado, especialmente a de minério de ferro, certamente serão ainda mais afetadas. O presidente da Fecomércio-ES, José Lino Sepulcri, destaca que as atividades econômicas podem ser mais impactadas nas próximas semanas, em decorrência da propagação do vírus nos países. “É uma ocasião desafiadora em vários aspectos. Por um lado, tem-se a preocupação com o controle do vírus e a saúde da população.  Por outro, tem-se o restabelecimento da cadeia de produção na China e as incertezas que uma situação como essa gera, podendo agravar a conjuntura dos mercados em todo mundo.

Turismo
Por todo mundo viagens e grandes eventos têm sido cancelados, transatlânticos têm sido impedidos de circular, tudo isso para evitar as grandes aglomerações e a exposição das pessoas à enfermidade o que tem repercutido negativamente na economia do setor.

O governo federal informa que não há proibição de viagem para nenhum país, mas há países onde a doença está sendo monitorada. Companhias aéreas como a Latam cancelou rotas em função do vírus.

As entidades nacionais ligadas ao turismo têm emitido comunicados sobre a situação do vírus no Brasil e no mundo e solicitando aos fornecedores turísticos (cias. Aéreas, hotéis, locadora de veículos, cias. Marítimas, entre outros) que não estabeleçam multas para os passageiros e clientes que queiram renegociar viagens já agendadas para áreas afetadas.

Na quinta-feira (6/3), o Espírito Santo confirmou um caso localizado na Grande Vitória. Porém ainda no mês de fevereiro, o vírus foi responsável pelo cancelamento da participação de chineses na Feira Internacional do Mármore e do Granito, um grande evento do Estado, que movimenta toda a cadeia turística da capital.

Prevenção
A Fecomércio-ES reforça as orientações do Ministério da Saúde para prevenir o Coronavírus (Covid-19). As medidas para evitar a contaminação são: manter locais ventilados e evitar aglomerações, se estiver doente evitar contato físico com outras pessoas, ao tossir ou espirrar cobrir a boca com um lenço ou com o braço, mas nunca colocar a mão pois a proliferação é mais rápida. Se não estiver com as mãos limpas, a orientação é não encostar nos olhos e bocas, e sempre manter as mãos higienizadas, lavadas e com álcool em gel 70%.

Comércio e turismo capixaba já se preocupam com os reflexos do Coronavírus

Compartilhe:

 

 

Visitas: 256



CONTATO


NEWSLETTER


LOCALIZAÇÃO


REDES SOCIAIS


Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.