INTEGRADO AO SISTEMA FECOMÉRCIO ES
  • Institucional

  • Sindical

  • Serviços

  • Comunicação

  • Notícias
  • Imagens

  • Contato


Comércio capixaba pode deixar de faturar R$ 430 milhões devido aos feriados em 2020

Publicado em 08/01/2020

Neste ano a incidência de feriados em dias úteis será maior, para o turismo os feriados são considerados oportunidades 
 
Com o fim de 2019 todos se planejaram de olho no calendário 2020. Neste ano, a incidência de feriados em dias úteis será maior, porém enquanto uns celebram os dias a mais de descanso, para alguns setores da economia a ocorrência dessas datas tem um preço. Com isso, a estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Espírito Santo (Fecomércio-ES) é que o setor capixaba deixe de faturar no ano de 2020 cerca de R$ 430 milhões.
 
Considerando que neste ano serão 10 feriados nacionais em dias úteis, sendo que a maioria cai nas segundas e sextas-feiras, e os demais às terças, quarta e quintas-feiras possibilitam “emendar” o feriado. Além da segunda-feira de Carnaval, que oficialmente não é feriado, serão 11 dias parados.
 
Os R$ 430 milhões é um valor aproximado que deixa de ser movimentado no comércio capixaba, refletindo na arrecadação de tributos e na renda da população.  O número não leva em consideração os demais dias em que o movimento cai em função do prolongamento do feriado (dias “emendados”) e a possibilidade de funcionamento de parte dos estabelecimentos.
 
A movimentação de pessoas nos comércios diminui consideravelmente e, com algumas exceções, como supermercados, farmácias e shoppings, as lojas permanecem fechadas. Além disso, os comerciantes que optam por abrir no feriado têm seus custos operacionais aumentados, chegando a representar 100% a mais em relação a um dia normal de trabalho.
 
Do lado dos comerciantes também há perdas, pois boa parte recebe comissões e com as lojas fechadas ou mesmo a queda do movimento os prejudica. O prejuízo varia conforme o segmento de cada loja, os salários e gratificações pagos aos colaboradores e a localização de cada estabelecimento.
 
Segundo o presidente da Fecomércio–ES, José Lino Sepulcri, mesmo havendo vários setores prejudicados, os feriados prolongados tendem a estimular o setor do turismo e a gerar resultados positivos para as cidades turísticas. “O cenário atual da economia mostra uma procura maior por destinos turísticos nacionais e as viagens mais curtas tendem a ser favorecidas”, explicou.
 
Para esse setor, os feriados se traduzem em oportunidades. O Espírito Santo está localizado em uma região privilegiada, próximo aos principais emissores de turistas (MG/RJ/SP) e é rico em atrativos turísticos distribuídos nas suas 10 Regiões Turísticas. Nesse caso, essa maior circulação de turistas pode ocorrer maior movimentação no comércio nessas regiões.
 
Nota Técnica
O cálculo e a análise dos dados do prejuízo foram realizados pela Assessoria Econômica da Fecomércio-ES, observando os seguintes critérios: *Contando somente feriados nacionais; **Considerando o Valor adicionado diário do comércio do Espírito Santo (IBGE-2016, atualizados pelo IPCA) como o valor máximo que poderia ser “perdido” em um dia parado e a quantidade de dias úteis perdidos. A análise do panorama para o Turismo Capixaba foi elaborada pela Câmara Empresarial de Turismo (CETES) da Fecomércio-ES.


Comércio capixaba pode deixar de faturar R$ 430 milhões devido aos feriados em 2020

Compartilhe:

 

 

Visitas: 89



CONTATO


NEWSLETTER


LOCALIZAÇÃO


REDES SOCIAIS


Onde estamos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Leia nossa Política de privacidade.